Animais a bordo

Alguns animais podem viajar nos vôos da Binter (consulte no seu posto de venda os animais permitidos) acompanhando na sua viagem o passageiro e pagando um valor, neste caso, com independência da franquia a que tenha direito o passageiro.

Como norma geral estes animais deverão ir facturados e armazenados no porão do avião. Os animais deverão ir alojados num transporte ou mala adequada, consistente que seja suficientemente ventilado, impermeabilizado e que ofereça segurança. Assim, em função do establecido no Real Decreto 287/2000, de 22 de março, pelo que se desenvolve a Lei 50/1999, de 23 de dezembro, sobre o régimen jurídico da tenencia de animais potencialmente perigosos, as razas de animais da especie canina potencialmente perigosas, assim como cães de mais de 20 Quilogramos de peso, deverão levar focinheira."

Em ocasiões os animais podem ir con os seus donos na cabina de passageiros, sempre que o passageiro, além dos requisitos anteriormente citados, se preocupe do seu cuidado e transporte durante o vôo, sem causar nenhum tipo de incomodos aos passageiros circundantes.

Para tal deverá de respeitar tanto as medidas máximas do recipiente: 45x35x25 cms. (Comprimento x largura x Altura) como as condições de peso máximo permitido do animal, que não poderá exceder os 8 Kgs (recipiente incluido). O transporte de animais a bordo dos aviões da BINTER está sujeito á aceitação por parte da BINTER.

É conveniente que quando realize a reserva ou compre o bilhete, seja na companhia aérea ou na agência de viagens, comunique a sua intenção de levar um animal doméstico a bordo, indicando o animal del que se trata, e asegure-se de levar consigo no día da sua viagem, boletim de vacinas ou certificado veterinario do animal. Em cumprimento das normas sanitárias aplicável a animais de companhia (Cães, Gatos e Fuinhas) os animais deverão contar com pelo menos Passaporte ou Boletim e/ou Certificado de Vacinas (antirrábica) além de Microchip ou Tatuagem identificativa. Se o animal é menor de 3 messes deverá ir acompanhado de Passaporte e/ou Certificado Veterinário e autorização por parte das autoridades sanitarias. Estes documentos serão requeridos pelo pessoal do aeroporto em cumprimento da Ordem 2191 de 23 de Dezembro de 1999 da Comunidade Autónoma Canária e do Regulamento (CE) 998/2003 do Parlamento Europeu e do Conselho de 26 de Maio de 2003, tanto se o animal doméstico viaja em cabina com o cliente, como se o realiza no porão do avião.